Início Colunas Despedida: minha última coluna no Metro

Despedida: minha última coluna no Metro

96
0

Futuro é o que virá

“A vida vem em ondas como o mar”, já dizia Vinícius de Moraes. Chegou a vez de me deixar ser levado por uma nova onda. A vida é feita de ciclos. Se abrem e se encerram. Tenho a felicidade de encerrar os meus de forma planejada. Hoje termina aqui, nas páginas do Metro, a experiência de um ano do POA+RS. Ao longo das colunas trouxe opinião, informações exclusivas – que depois viraram pauta em outros veículos – e a vontade de ajudar a cada leitor na sua tomada de decisão e construção do ponto de vista sobre os temas que envolvem a sua vida, sem jamais impor uma verdade.

Junto com a direção do Grupo Bandeirantes decidi interromper a minha trajetória de cinco anos na empresa para me preparar adequadamente para entender melhor o setor público, estudar melhor nossa cidade e, nesta caminhada, decidir com convicção os rumos a seguir que, sinceramente, ainda não sei exatamente qual será. Minhas certeza é o que está por vir será feito com o mesmo propósito de justiça e equilíbrio com que trabalhei até aqui.

Há um ponto na minha vida em que nunca vou mudar: a intenção de usar o meu trabalho como um instrumento para ajudar a melhorarmos como sociedade. Fazia isto quando trabalhava no pagamento de FGTS e Seguro Desemprego em uma agência da Caixa Federal, no bairro Cidade Baixa. Fiz isto a cada dia de 25 anos de atuação como jornalista em veículos de comunicação. Seguirá assim, independentemente do caminho que seguir.

Obrigado ao Metro pelo espaço nobre todas as terças-feiras nas suas páginas. Obrigado à Band por ter sido tão generosa comigo em rádio, jornal e TV. Obrigado a você que me prestigia com a sua leitura. Espero encontra-los em breve. 

Saio cantando Gonzaguinha…

“Passado é um pé no chão e um sabiá

Presente é a porta aberta

E futuro é o que virá”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui