Início Jornalismo Sobrou remédio em casa? Tem gente precisando…

Sobrou remédio em casa? Tem gente precisando…

92
0

Remédio não é brinquedo, tem prazo de validade e de nada adianta quando deixamos mofando dentro de uma gaveta. Enquanto acabamos desperdiçando medicamentos em casa, entidades como o Asilo Padre Cacique, por exemplo, precisam estar constantemente repondo seus estoques. Unir as duas realidades pode fazer bem para todo mundo.

A doação é um dos caminhos possíveis para evitar esse tipo de situação, porém, é importante lembrar alguns cuidados. O principal deles é a data de validade dos remédios. Outro aspecto a ser observado é o método de armazenamento que influencia na qualidade e preservação do medicamento.

A doação para o Padre Cacique é segura. Os remédios passam por uma triagem que avalia quais medicamentos poderão ser aproveitados. A dica para quem tem interesse em doar é lembrar sempre de armazenar o medicamento em sua embalagem original e em local seco e fresco para manter suas propriedades terapêuticas.

A lista de prioridades entre os medicamentos usados no Asilo Padre Cacique inclui AAS infantil, Alenia 12/400 mcg, Anastrazol 1mg, Anlodipino 10mg, Bromoprida 10mg, Captopril 25mg, Dipirona gotas, Doxazosina 2mg, Enalapril 10mg, Glifage XR 500mg, Motilium 10mg, Metamucil Sachê, Metformina 500mg e 850mg, Omeprazol 20mg, Pantoprazol 20mg e 40mg, Paracetamol 500mg e 750mg, Pradaxa 150mg, Prolopa Bd 100/25mg, Retemic 5mg, Safe gel eSinvastatina 20mg.

Outras informações sobre doações podem ser obtidas no asilopadrecacique.org.br/ajuda. Se o medicamento está vencido ou em mau estado de conservação, não doe e sim descarte corretamente em um posto de coleta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui