Início Jornalismo O conhecimento é o petróleo do nosso século

O conhecimento é o petróleo do nosso século

96
0
Lamb destaca o valor das empresas de tecnologia / crédito: Henrique Alonso

O que vale mais? Investir em conhecimento ou sair em busca de riquezas minerais finitas como o petróleo? Será que o aclamado ouro negro ainda é a certeza de um futuro econômico tranquilo? O secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul, Luís da Cunha Lamb, tem certeza que não. Nesta semana, durante o lançamento da Rede Sapiens, o professor foi firme nos argumentos. “Quem acha que quando falamos em investimentos em inovação e tecnologia estamos falando de futuro, são pessoas que vivem no passado”, alertou.

“Para aqueles que acreditam apenas em números e não se convencem com argumentos, vão dados: fizemos há pouco leilões de áreas de petróleo que renderam cerca de R$ 70 bilhões. Dois dias depois, a Alibaba, maior empresa de tecnologia chinesa, fatorou R$ 38 bilhões em apenas um dia de vendas”, destaca Lamb questionando a plateia sobre o aviso que o mundo está dando e “não acordaram para a nova realidade”. O secretário lembrou que as principais empresas do mundo hoje não são mais as empresas de petróleo ou mineradoras, mas empresas de tecnologia.

Lamb afirma que o Estado do Rio Grande do Sul tem feito um enorme esforço de internacionalização do conhecimento produzido por aqui. “Começa a se formar uma consciência de que se deve colocar a área de inovação e tecnologia no centro de uma estratégia de desenvolvimento”, afirma. “Isto é necessário para o presente”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui