Início Jornalismo Coronavírus: o que prevê o plano de contingência do Rio Grande do...

Coronavírus: o que prevê o plano de contingência do Rio Grande do Sul

235
0

Há quem desdenhe, mas a precaução e a prevenção sempre foram os melhores remédios diante de doenças novas e desconhecidas. Não é à toa que a Organização Mundial da Saúde declarou emergência pública diante dos casos associados ao novo coronavírus (2019-nCoV). De forma acertada, o Governo do Rio Grande do Sul estabeleceu seu plano de contingência, para minimizar riscos à população diante de um caso suspeito.

Brasileiros que estavam na China chegaram à Anápolis na madrugada de domingo / Foto Maristella Marszalek/Ministério da Defesa/ Agência Brasil

Como proceder diante de casos suspeitos?

Nos casos suspeitos, o paciente deve ser isolado e submetido a avaliações. No cenário atual, não há circulação do 2019-nCoV em território gaúcha. Uma das ações mais importantes nesta situação é controlar as entradas. No desembarque aéreo, por exemplo, qualquer anormalidade clínica constatado a bordo deve ser comunicada à torre de comando do Salgado Filho. Confirmada a suspeita, o isolamento é o caminho. O mesmo vale por ingresso pelo Porto de Rio Grande ou pelos postos de fronteira. Todos os pacientes suspeitos devem usar máscaras cirúrgicas.

Casos leves devem ser tratados com isolamento domiciliar. Os casos graves, com internação em isolamento em leito de emergência. Os casos gravíssimos devem ser internados em UTIs.

Profissionais em saúde

Outra determinação é que o número de profissionais em saúde envolvidos seja o menor possível, como uma forma de evitar a circulação do vírus.

Se você quiser ter acesso à integra do plano de contingência, clique aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui