Início Jornalismo Notícias Região Metropolitana pode entrar na bandeira vermelha: “há mais internações na região”,...

Região Metropolitana pode entrar na bandeira vermelha: “há mais internações na região”, destaca Eduardo Leite, acendendo o alerta

81
0
Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini

O governador Eduardo Leite alertou os municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre sobre o aumento das internações por Covid-19 na região desde a última semana, fato já observado em Porto Alegre, por exemplo, e que motivou novas medidas que entraram em vigor nesta segunda-feira.

“Os prefeitos têm toda a razão de começarem a se reunir e começarem a estabelecer restrições mais severas, pois se observa mais internações na região, inclusive em Porto Alegre. Fica este alerta”, destacou Eduardo Leite durante live na tarde desta terça-feira, 16.

Nesta segunda-feira, o prefeitura de Porto Alegre publicou novo decreto fixando o fechamento de estabelecimentos comerciais de serviços não essenciais que faturem mais de R$ 4,8 milhões ao ano, ou seja, que não sejam microempreendedor individual, micro-empresa ou empresa de pequeno porte. O prefeito Marchezan justificou a medida com base no crescimento do número de internados com Covid-19 em leitos de UTI na cidade.

Leia também: Crescimento da ocupação de leitos de UTI em Porto Alegre acende alerta para municípios da Região Metropolitana

Após pressão de prefeitos das quatro regiões que passaram para a bandeira vermelha no último final de semana, o Governo do Estado passou a analisar novos dados apresentados pelos municípios para, depois disso, considerar possíveis alterações nas bandeiras. Foi o que aconteceu com as regiões de Santo Ângelo, principalmente pela verificação de uma estabilidade nas internações por coronavírus, e Santa Maria, pela adição de sete novos leitos de UTI ao sistema de saúde da cidade. As regiões de Caxias do Sul e Uruguaiana, apesar dos apelos locais, seguirão com bandeira vermelha nesta semana, pois não apresentaram novos dados que possibilitassem a migração.

Segundo o governador, é pelos dados do sistema centralizado de informações sobre leitos e internações que o governo define as bandeiras. A partir da semana que vem, a atualização dos mapas do distanciamento passará a ser na quinta-feira, com divulgação na sexta-feira. Na sexta e no final de semana, municípios e hospitais poderão contestar eventual interpretação de dado. O Gabinete de Crise avaliará na segunda-feira essas contestações e novas bandeiras entram em vigor nas terças-feiras.

DC semana 6 mapa atualizado
O mapa atual do distanciamento controlado no RS.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui