Início Jornalismo Notícias Aplicativo gratuito conecta moradores a negócios locais; veja como usar e cadastrar...

Aplicativo gratuito conecta moradores a negócios locais; veja como usar e cadastrar seu produto ou serviço

765
0
Tela inicial do Apoia Local (Foto: Reprodução)

Um aplicativo lançado nesta semana poderá mudar completamente a nossa forma de consumo, principalmente pela possibilidade de nos conectar a empreendedores próximos. O Apoia Local foi criado pelo casal Guilherme Fraga e Thiana Pinto, fundadores do já conhecido POA na Rua.

A nova iniciativa serve para mapear pequenos e médios negócios e conectá-los a possíveis clientes. Através da geolocalização, usuários do aplicativo terão contato com os negócios disponíveis na sua rua, quadra, bairro, cidade, podendo dar preferência para esses quando for adquirir algum produto ou serviço. Em menos de uma de semana, a plataforma já tem mais de 200 empreendedores cadastrados em 14 cidades e três estados.

O Apoia Local está disponível em aparelhos iOS e Android e tem uma interface descomplicada e intuitiva. Cada negócio aparece no mapa com uma bolinha amarela e uma curta definição: “tábua de frio/quiches”, “O melhor Yakissoba de Porto Alegre”, “confecção de camisas” e “lanches saudáveis” são algumas das opções encontradas para quem circula pelo mapa de Porto Alegre, por exemplo. Clicando na bolinha, será aberto o perfil do empreendedor com uma descrição maior do que ele produz.

O contato com o empreendedor também é bastante simples. Basta clicar no botão “contato”, que aparece imediatamente quando se clica no pin do negócio, e o usuário será direcionado automaticamente para o canal de contato indicado (WhatsApp, Instagram), onde falará com o empreendedor. O usuário também pode cadastrar o seu próprio empreendimento: aulas de inglês, criação de arte para rede social, bolos caseiros, terapia, por exemplo.

Descrição do negócio (Imagem: Reprodução)

“No início de abril tivemos a ideia de mapear estes empreendedores em uma ferramenta mais ampla e completa, sem nenhuma tercerização. Na manhã seguinte, nasceu o Apoia Local. Reunimos o time remotamente e em menos de 3 meses fizemos a pesquisa de mercado, desenvolvemos a marca, estudamos o modelo de negócios e com o propósito bem definido: criamos o novo aplicativo”, comenta o advogado Guilherme Fraga, um dos fundadores do app.

O aplicativo tem uma equipe de suporte que terá contato direto com empreendedores e usuários para o caso de qualquer irregularidade na relação vendedor-comprador feita através do aplicativo. Por razões de segurança, o Apoia Local não informa os endereços completos dos empreendedores e dos usuários, tendo apenas a localização aproximada, sem numeração específica ou complemento.

Vídeo de apresentação do Apoia Local

O foco do Apoia Local é proporcionar o contato entre quem está ofertando um serviço ou vendendo um produto e quem pode adquiri-los. Feito isso, a sequência da conversa, preços, pagamentos e formas de entrega serão combinadas diretamente entre vendedor e comprador.

O aplicativo ainda tem um plano de assinatura para os empreendedores (R$ 19,90 por mês). A partir disso, o pin deixa de ser uma bolinha amarela e passa a ser um ícone de maior destaque naquela região, dando maior visibilidade ao negócio.

“De início pensamos em mapear somente os trabalhos artesanais, mas não faria sentido uma vez que todo o pequeno negócio está precisando de apoio e que o usuário precisa ter o mapeamento completo do que está por perto. Desta forma, o Apoia Local abrange todo comércio local, com o objetivo de girar e economia sustentavelmente, dando espaço e mais visibilidade pros pequenos, pros autônomos e pra todos os empreendedores, sejam eles formais ou informais. Democratizar o acesso à informação sempre foi nosso propósito como Poa na Rua, agora ele vem mapeando pessoas e isso realmente não tem preço”, destaca Fraga.

Veja mais informações em https://www.apoialocal.com.br/

Três plataformas

O Apoia Local surgiu depois do lançamento do bora!, a loja virtual lançada por Guilherme e Thiana logo no início da pandemia. O foco da iniciativa era permitir que os participantes das feiras, que geralmente estavam listadas no POA na Rua, tivessem onde vender seus produtos.

É isso, são três aplicativos e iniciativas: Guilherme e Thiana fundaram o POA na Rua há dois anos para reunir o maior número possível de informações sobre atividades de rua na Capital. O bora! veio com a pandemia, pois as feiras não estão sendo realizadas e os participantes dessas atividades ficaram sem poder comercializar seus produtos.

“O bora! é nosso marketplace, a loja virtual voltada exclusivamente aos expositores das feiras de rua da Capital. Assim que a Covid-19 chegou a Porto Alegre, nossa primeira ação foi abrir o bora! gratuitamente para essa galera das feiras e lançá-lo oficialmente no mercado, mesmo ainda não tão completo como estávamos idealizando, mas com a intenção de dar um suporte pra nossa rede de apoio naquilo que conseguíamos alcançar no momento”, comenta Guilherme Fraga.

Com o bora! lançado, o casal ainda estava inquieto principalmente pelos relatos recebidos de profissionais de outras áreas, em geral com pequenos negócios. Se todos precisavam ficar em casa, em função da pandemia, também surgiu a necessidade de saber quem produzia o que na sua quadra e bairro. “Tanto para apoiar os vizinhos e quanto para facilitar o recebimento de pedidos em casa”, afirma Fraga. A partir daí, nasceu o Apoia Local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui